Nova Arma dos Policiais Militares

Veja o vídeo

Anúncios

Instale o APP Capitão Augusto 2200 no seu celular para acompanhar nossa campanha

appcapaugustofotoInstale o APP Capitão Augusto 2200 no seu celular para acompanhar nossa campanha

Para acessar e divulgar seu aplicativo, utilize o endereço abaixo no navegador de seu celular ou fotografe o código ao lado com um aplicativo leitor de códigos QR.

Você também pode adicioná-los em seus sites, banners, impressos e cartões para divulgar seu aplicativo de forma rápida e fácil!

Clique no link abaixo e veja como instalar em seu celular, e rápido e seguro

http://galeria.fabricadeaplicativos.com.br/cap_augusto_2200#gsc.tab=0

Convocação da Família Militar das Forças Armadas para elegermos nossos representantes em 2014

forcaarmadasConvocação da Família Militar das Forças Armadas para elegermos nossos representantes em 2014. Vídeo serve para os Policiais Militares e Bombeiros Militares do Brasil:

topocapaugusto

Convenção Estadual define candidatos e os destinos do PR no pleito eleitoral deste ano em São Paulo.

convencao_mat

O PR-SP disputará as eleições proporcionais com chapa pura e a decisão da majoritária ficou para os próximos dias. Foram homologadas cerca de 100 candidaturas para deputado, entre elas, as reeleições de Milton Monti, Paulo Freire e Tiririca para a Câmara Federal, e de André do Prado para a Assembleia Legislativa de São Paulo.

 Unidade, força, determinação, entusiasmo e muita alegria por parte dos líderes, dirigentes, mandatários e militantes do Partido da República no estado de São Paulo, marcaram a Convenção Estadual da legenda republicana, realizada na manhã do último domingo – dia 15 de maio – no Hall Monumental da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo – ALESP. Mais de 2 mil republicanos lotaram o espaço com suas bandeiras, faixas e manifestações de apoio aos convencionais.

Após as considerações e saudações dos pré-candidatos republicanos, o presidente estadual do PR-SP, José Tadeu Candelária, falou da força das chapas que o partido montou para concorrer às eleições de 2014 com chapa pura. “Esta convenção é mais que um encontro de brasileiros confiantes nos destinos do Brasil. Estamos dando uma demonstração de união, confiança e de coragem para o embate de 5 de outubro”, reconhece Candelária ao concluir: “O PR tem o seu, o nosso jeito de fazer política. A hora é agora. Sigamos juntos, de mãos dadas, unidos pela vitória”, conclamou o presidente estadual do Partido da República em São Paulo.

O senador Antonio Carlos Rodrigues, parabenizou os convencionais do PR de São Paulo e reafirmou seu compromisso com o grande projeto eleitoral e político que o PR tem para o estado de São Paulo. “Minha única missão nessas eleições é ajudar o PR a eleger a maior bancada na Assembleia de São Paulo e a maior bancada na Câmara Federal. E isso acontecerá porque temos o melhor time entre as legendas paulistas para representar o estado nos dois legislativos e ajudar a melhorar a qualidade de vida da nossa população”, garantiu o senador republicano.

Eleições Majoritárias

O destino do Partido da República nas eleições majoritárias do estado de São Paulo ainda não foi definido na Convenção Estadual da legenda. “As conversas estão acontecendo e nosso partido está avaliando qual o melhor caminho para a legenda e para o estado de São Paulo. Estamos trabalhando para que possamos ter uma resposta oficial dentro dos próximos dias. Porém, devemos salientar que, independente da chapa majoritária que o PR decidir o seu apoio, como sempre fizemos, seremos fieis e, sem dúvida, faremos a diferença, porque temos plena consciência do valor e da força popular dos candidatos que hoje estão sendo confirmados nesta Convenção”, garante o presidente estadual do PR-SP, José Tadeu Candelária.

O senador Antonio Carlos Rodrigues destacou, ainda, a responsabilidade que envolve essa tomada de decisão. “Somos um partido político que prima pela democracia na tomada de suas decisões e é justamente por isso que ainda não temos essa decisão. A aliança majoritária está em processo de amadurecimento e possivelmente, dentro de poucos dias, será anunciada pela executiva estadual”, informou o senador republicano por São Paulo.

Proporcionais com chapa pura

Com a definição de que não haverá coligação nas eleições proporcionais, o PR-SP apresentou as listas dos seus pré-candidatos às disputas de deputados federal e estadual, que foram votadas por representantes dos diretórios municipais, mandatários, membros do Diretório Estadual do partido e os republicanos paulistas que fazem parte do Diretório Nacional. A Convenção homologou cerca de 100 candidaturas a deputado, sendo, aproximadamente um terço de federais. A expectativa da legenda paulista é eleger entre 4 e 5 deputados para a Câmara Federal e de 4 a 6 parlamentares para sua bancada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo.

A voz das autoridades

“Conseguimos formar chapas fortes de candidatos para os legislativos estadual e federal, com líderes políticos de grande expressão nas diversas regiões do estado. Não temos dúvidas que o Partido da República, além de aumentar sua bancada na Câmara dos Deputados, dará um grande salto histórico em sua representatividade na Assembleia Legislativa de São Paulo”, avalia com segurança o deputado estadual André do Prado, um dos coordenadores políticos responsáveis pela formação das chapas do PR paulista para as eleições deste ano.

“Eu sinto orgulho em ter escolhido o PR para ser o meu primeiro partido. O PR olha para a população, olha para as necessidades do povo. O PR está preparado para eleger uma das maiores bancadas para o legislativo paulista e será assim que a partir de 2015 teremos muito mais forças para reivindicar as necessidades da população”, declarou o deputado, pastor Paulo Freire.

“A viabilidade eleitoral que o nosso partido apresenta hoje nesta Convenção é fruto de um trabalho incansável do Diretório Estadual do PR em São Paulo, que há mais de dois anos vem percorrendo todas as regiões do estado para compor essas respeitáveis chapas de deputados. Hoje temos uma força política que nos dá o privilégio de poder escolher o caminho que vamos tomar nas eleições majoritárias. O caminho certo é aquele que possamos ajudar mais e melhor os nossos candidatos e, consequentemente, o caminho que seja o mais justo para atender as demandas dos municípios e da população do estado de São Paulo”, discursou o deputado Milton Monti.

Fonte: http://www.pr22sp.com.br/sp/?p=1715#sthash.4qJFHtfI.dpuf

Conferência do PMB Paulista atrai grande número de participantes

O Partido Militar Brasileiro realizou nos últimos dias 09 e 10 de agosto a 1ª Conferência Estadual do PMB de São Paulo na cidade de Itanhaém na Colônia de Férias de Cabos e Soldados do município. Mais de 300 pessoas participaram representando cerca de 60 cidades, o evento foi unanimidade entre os conferencistas.

A solenidade foi oficialmente inaugurada com a formação da mesa comandada pelo presidente estadual do PMB e presidente da sessão Capitão Crivelari, o idealizador e presidente do diretório nacional do PMB Capitão Augusto, o representante municipal do PMB de Itanhaém Pedro Donizeti Conduta, o presidente da Associação de Cabos e Soldados do Estado de São Paulo Cabo Wilson de Oliveira Moraes, o dirigente estadual do PMB do Rio de Janeiro Gerson Paulo e o tenente-coronel da Força Aérea Brasileira, o astronauta Marcos Cesar Pontes.
A abertura dos discursos ficou com Pedro Conduta que destacou a boa aceitação da sociedade em relação ao PMB.  “O partido militar traz um sentimento popular de esperança, nós do PMB somos a luz no fim do túnel” enfatizou.
Gerson Paulo representante do Diretório Estadual do Rio de Janeiro que fez questão de prestigiar a solenidade fez uma citação bíblica para ilustrar a importância da política. “Quando o justo governa o povo se alegra, mas quando a nação for governada por injusto, todo povo sofre”, expôs.
O momento de grande ansiedade por parte dos participantes foi a apresentação do Ten. Cel. Marcos Pontes que através de sua trajetória e elencando as dificuldades que teve para alcançar um sonho encorajou os representantes dos diretórios municipais a persistirem e batalharem para que o sonho de todos que é o de que o PMB se torne o maior partido do Brasil, se torne uma rapidamente realidade.
Também discursou Cabo Wilson da ACSPMESP que lembrou que foi o pioneiro na liderança do diretório estadual de São Paulo sendo sucedido por Capitão Crivelari, que segundo ele, vem fazendo um grande trabalho com um número cada vez mais expressivo de diretórios municipais espalhados pelo Estado.
A cerimônia também contou com a presença do candidato ao Senado Federal Gilberto Kassab que afirmou ser um simpatizante ao partido militar por assimilarem da mesma preocupação com um dos motes principais do PMB que é a Segurança Pública.
A segunda parte do evento contou com a participação do presidente nacional do PMB Capitão Augusto que explanou aos conferencistas quanto ao posicionamento político do partido em relação às eleições de outubro. Após, foi aberto aos interessados perguntas aos membros da mesa. Momento este em que vários representantes tiveram a oportunidade de esclarecer suas dúvidas, bem como expor seu ponto de vista.
Em seguida o presidente do PMB Paulista Jovem André Luiz dos Santos Alvarez discursou sobre a importância da participação do engajamento jovem na política. “Espero reunir uma juventude forte e unida com uma cooperação mútua dos municípios”, afirmou Alvarez.
O secretário de Controle Interno do Diretório Nacional do Partido Militar Rafael Ferreira encerrou o evento mostrando o poder de alcance de uma nova ferramenta de comunicação, o Hangout.
Feliz com o resultado Capitão Crivelari que presidiu e organizou a 1ª Conferência Estadual do partido, parabenizou a todos os envolvidos e ainda assegurou nova data para o segundo encontro; no final de agosto na cidade de Florínia. “Hoje eu tenho a tranquilidade de chamá-los de convencionais do Partido Militar Brasileiro. Nós somos maiores do que muitos partidos que não consegue reunir um público como este que temos aqui nesta solenidade. Parabéns a todos por esta façanha”, concluiu.

Continuar lendo

Teoria da extinção das policias militares

capaugustoDesde o fim do regime militar, grupos políticos de esquerda tentam acabar com a policia militar, apelidados por eles de “filhotes da ditadura”.

Vários projetos já foram apresentados nessa linha, alguns até absurdos e idiotas, como daquele  ex-governador que previa que após a extinção da corporação os PMs poderiam ser reaproveitados  na policia civil desde que passam por uma prova de idoneidade moral.

Esses projetos nunca foram aprovados porque sempre tivemos o apoio da sociedade, pois somos a única instituição publica em que eles realmente podem contar na hora que precisam, seja para ações de segurança ou de cunho social, atendendo 24 h por dia, nos 645 municípios, a qualquer hora, pelo fone 190 ou pelo simples aceno de mãos para uma viatura em patrulhamento.

Visando acabar com esse prestigio que a policia militar possui junto a população, começaram então a trabalhar no subconsciente popular, num processo sortido para denegrir a imagem dos policiais militares e da policia militar, desde novelas, filmes, seriados, reportagens, livros, artigos, programa de comédia, etc…todos colocando o policia militar numa situação vexatória, humilhante, com policiais mal fardados, gordos ou magros demais, subordinados a delegados, falando um português errado, corruptos, etc…

O próprio filme “Tropa de Elite”, dirigido pelo ultra esquerdista  comunista Jose Padilha , filiado ao PCdoB,  quis apresentar uma policia militar altamente corrupta, despreparada, violenta, envolvida com o crime e com treinamento violento aos policiais militares, viu porém o tiro sair pela culatra, pois seu “Capitão Nascimento’ acabou sendo alçado a categoria de herói nacional, pois não aguentam mais tantos crimes e impunidade, isso fez com que Padilha fizesse o filme Tropa de Elite 2, onde esse herói nacional fala ao final do filme que “a policia militar tem que acabar”.

Esse processo de degradação da imagem da policia militar facilitou para que os políticos rancorosos apresentassem a aprovassem primeiramente um incentivo para criação das guardas municipais com recursos do governo federal, e este mês, com o plenário da Câmara dos Deputados às moscas, aprovaram na calada da noite o projeto que já foi sancionado a toque de caixa pela Presidenta Dilma, dando poder de policia para as guardas municipais, iniciando assim o processo de municipalização e extinção das policias militares em todo Brasil.

Cabe lembrar também que o senador Lindenberg Faria do PT, ex líder da UNE,  relatou e apresentou a PEC 51, que prevê a desconstitucionalização e desmilitarização das policias militares, propondo a municipalização da policia, o que sem duvida acaba sendo o “golpe de misericórdia”  e a extinção gradual da Policia Militar, assim como já  aconteceu com ao Fepasa, Banespa e tantas outras…

Os políticos inimigos da policia militar descobriram que era difícil acabar conosco com “uma canetada”, resolveram um caminho mais fácil, deixar a PM “morrer por inanição”, criando uma nova polícia e direcionar os investimentos somente para essa, com contratações, estímulos na carreira, salários, etc…

Alguns Policiais Militares podem estar achando que essa “teoria da conspiração” é algo ilusório, distante da realidade, meus senhores e minhas senhoras Policiais Militares, por ser sido suplente de Deputado Federal nas eleições de 2002, 2006 e 2010, por ser Presidente Nacional do Partido Militar, acompanho de perto os projetos de interesse da Policia Militar e dos Policiais Militares, conversei somente esse ano com 07 Presidentes Nacionais de Partidos Políticos, posso afirmar e endossar que passamos por um período de perigo para a Corporação, é muita gente querendo nos prejudicar e quase nenhuma para nos defender, estamos e risco.

Há somente uma forma de reverter esse quadro, que é o caminho da representatividade política, no começo do ano que vem, poderemos estar sentado à mesa e decidir com os demais políticos nosso futuro ou podemos estar sentados sob a mesa aguardando as migalhas que eles resolverem nos dar.

Quem não gosta de política é comandado por quem gosta e se sujeita a vontade destes. Está na hora de mostrarmos nossa força política, já passamos pelas fases do não eleitor, do eleitor não consciente, do eleitor consciente e agora estamos entrando na fase do eleitor militante, que discute política, participa ativamente das eleições e principalmente multiplica seus votos.

Junte-se a nós nesta luta, tragamos a coragem e o empenho que temos de sobra para enfrentar a criminalidade agora para o campo político, já passou da hora de pensarmos com carinho e preocuparmos mais como nós mesmos e nossos familiares. CAPITÃO AUGUSTO 2200